Efeitos da massagem perineal durante o trabalho de parto

Contenido principal del artículo

Mariana Fernandes Lopes
Emília de Carvalho Coutinho
Maria José Santos
Manuela Ferreira
Hélia Dias

Resumen

Durante o trabalho de parto o traumatismo do períneo é frequente. A massagem perineal é considerada uma técnica que promove a integridade do períneo. Como objetivo pretende-se identificar os efeitos da massagem perineal durante o trabalho de parto. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura, com pesquisa a 18 de janeiro de 2021. Foram considerados artigos de estudos primários e revisões sistemáticas da literatura, publicados em Português, Inglês e Espanhol, disponíveis nas bases B-ON, PubMed e CINAHL, em texto integral e de livre acesso, no ano de 2016 a 2020. A questão de pesquisa “Quais os efeitos da massagem perineal durante o trabalho de parto?” teve por base o método de PI[C]OD. Aquando a pesquisa nas bases de dados com a expressão -“(injury) AND (massage) AND (perineum) AND (labor) obteve-se 53 artigos na Pubmed; já com a expressão – “( perineal trauma OR perineal injury OR perineal tear OR perineal laceration ) AND massage AND ( labor OR delivery ) obteve-se 278 artigos na B-on e 41 na Cinahl, ficando no total com 372 artigos. Após aplicação dos critérios de inclusão do tempo, língua e livre acesso ficaram 110 artigos. De seguida, considerou-se a repetição dos artigos ficando com 85 artigos. Após leitura do título e resumo foram selecionados 11 artigos. Foram assim encontrados 6 artigos agrupados em função do método de pesquisa. Dos resultados encontrados verificou-se que existem benefícios na utilização da massagem perineal durante o trabalho de parto. Conclui-se que a realização de massagem perineal durante o trabalho de parto reduz o número de lacerações no períneo, a necessidade de episiotomia, a duração do trabalho de parto, bem como, a dor após o parto. No entanto, é necessário realizar mais estudos. 

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Sección
Artículos

Citas

Akhlaghi, F., Baygi, Z. S., Miri, M., & Najafi, M. N. (2019). Effect of Perineal Massage on the Rate of Episiotomy. Journal of Family & Reproductive Health, 13(3), 160–166

Aquino, C. I., Guida, M., Saccone, G., Cruz, Y., Vitagliano, A., Zullo, F., & Berghella, V. (2020). Perineal massage during labor: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. The journal of maternal fetal & neonatal medicine: the official journal of the European Association of Perinatal Medicine, the Federation of Asia and Oceania Perinatal Societies, the International Society of Perinatal Obstetricians, 33(6), 1051–1063. https://doi.org/10.1080/14767058.2018.1512574

Arafah, S., Lotisna, D., & Tiro, E. (2016). Perineal Massage during Second Stage of Labor to the Perineal Laceration Degree in Primigravida. Indonesian Journal of Obstetrics and Gynecology, 218–221. https://doi.org/10.32771/inajog.v4i4.440

Beckmann, M. M., & Stock, O. M. (2013). Antenatal perineal massagefor reducing perineal trauma. The Cochrane database of systematic reviews, (4), CD005123. https://doi.org/10.1002/14651858.CD005123.pub3

Botelho, C. M. (2017). A influência da massagem perineal na incidência do trauma perineal no segundo período de trabalho de parto (Dissertação de mestrado). Obtido de: http://hdl.handle.net/10400.26/18363

Galvão, T. F., Pansani, T. S. A., & Harrad, D. (2015). Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta análises: A recomendação PRISMA. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 24(2), 335-342. https://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742015000200017

Henriques, A. (2017). Episiotomia e lacerações perineais. In L. Graça (5ªEd.), Medicina Materno fetal (pp. 180-184). Lisboa: Lidel.

Lowdermilk, D., & Perry, S. (2006). Enfermagem na Maternidade. Loures: Lusodidacta.Oglak, S., C., & Obut, M.(2020). Effectiveness of Perineal Massage in the Second Stage of Labor in Preventing Perineal Trauma. Gorm, 26(2), 88–93. https://doi.org/10.21613/GORM.2020.1068

OMS (2018) Intrapartum care for a positive childbirth experience Geneva: World Health Organization. ISBN: 978-92-4-155021-5. Acedido em 9789241550215-eng.pdf;jsessionid=2CE097C6238C43C557860A1FE42190D1 (who.int)

Romina, S., Ramezani, F., Falah, N., Mafi, M., & Ranjkesh, F. (2020). Effect of Perineal Massage with Ostrich Oil on the Episiotomy and Lacerations in Nulliparous Women: A Randomized Controlled Clinical Trial. Iranian Journal of Nursing & Midwifery Research, 25(2), 134–138. https://doi.org/10.4103/ijnmr.IJNMR_76_19

Shahoei, R., Zaheri, F., Nasab, L. H., & Ranaei, F. (2017). The effect of perineal massage during the second stage of birth on nulliparous women perineal: A randomization clinical trial. Electronic Physician, 9(10), 5588–5595. https://doi.org/10.19082/5588

Souza, M. T., Silva, M. D., & Carvalho, R. (2010). Integrative review: what is it? How to do it? Einstein (16794508), 8(1), 102–106. https://doi.org/10.1590/s1679-45082010rw1134

Zukoff, M. K. A., Pereira, A. L. F., Rafael, Ricardo, M. R., & Penna, L. H. G. (2019). Fatores obstétricos associados à proteção perineal na assistência dasenfermeiras obstétricasao parto normal. Nursing, 22(251), 2856-2861