O perfil sociodemográfico e académico dos estudantes de enfermagem e o bem estar

Contenido principal del artículo

Resumen

Enquadramento: Vários fatores podem influenciar o bem-estar subjetivo dos estudantes de enfermagem, desde a motivação, a separação da família e amigos, autonomia na aprendizagem, assim como as perspetivas profissionais futuras.
Objetivo: identificar as variáveis sociodemográficas e académicas que interferem no bem-estar subjetivo dos estudantes de enfermagem.
Participantes: amostra não probabilística por conveniência de 404 estudantes de enfermagem, predominantemente feminina (87.4%), com idades compreendidas entre os 18-24 anos. Prevalecem os estudantes do 4º ano (37.4%).
Métodos: Estudo descritivo-correlacional e analítico. Utilizou-se questionário com caracterização sociodemográfica e académica e a Escala de afetos positivos e negativos (PANAS).
Resultados: os homens revelam mais afetos positivos e as mulheres mais afetos negativos; os estudantes mais novos, residentes em meio rural, a coabitar com a família, no 3º ano, com atividade remunerada, sem estatuto de bolseiro, apresentam mais afetos positivos.
Conclusão: Os resultados apontam para diferenças de género na perceção do bem estar assim como influência do grupo etário, zona de residência, coabitação e ano académico no bem estar subjetivo nos estudantes de enfermagem.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Sección
Artículos
Biografía del autor/a

Claudia Margarida Chaves, Instituto Politecnico de Viseu

Escola Superior de Saúde de Viseu, Professor

Citas

Araújo, B. A. Almeida, L. S., & Paul, M. C. (2003). Transição e adaptação académica dos estudantes à Escola de Enfermagem. Revista Portuguesa de Psicossomática, 1(5), 56.

Araújo, C. L. de O., Frazili, R. T. V., & Almeida, E. C. de (2011). Influência do Sono nas Atividades Acadêmicas dos Graduandos de Enfermagem que Trabalham na Área no Período Noturno. Revista Eletrônica de Enfermagem do Vale do Paraíba, Lorena, 1: 53-62.

Benavente, S.B.T., Silva, R.M.; Higashi, A.B., Azevedo, L.A., & Costa, G. (2014). Influência de fatores de estresse e características sociodemográficas na qualidade do sono de estudantes de enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 48 (3): 514-520.

Bublitz, S., Guido, L.A., Freitas, E.O. & Lopes, L.F.D. (2012). Estresse em estudantes de enfermagem: uma revisão integrativa. Rev Enferm UFSM.; 2(3): 530-8.

Coleta, J.A., Lopes, J.E.F., & Coleta, M.F.D. (2012). Felicidade, bem-estar subjetivo dos estudantes do ensino superior: um estudo nas residências universitárias. Dissertação de mestrado. Universidade de Coimbra. https://www.google.pt/#q=Adapta%C3%A7%C3%A3o+acad%C3%A9mica%2C+apoio+social+e+bem-estar+subjetivo+dos+estudantes+do+ensino+superior:+um+estudo+nas+resid%C3%AAncias+universit%C3%A1rias

Dinis, A. C. A. R. (2013). Adaptação académica, apoio social e bem-estar subjetivo dos estudantes do ensino superior: um estudo nas residências universitárias. Dissertação de mestrado. Universidade de Coimbra. https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/25321

Galinha, I. C., & Pais-Ribeiro, J. L. (2005). Contribuição para o estudo da versão portuguesa da Positive and Negative Affect Schedule (PANAS): II - Estudo Psicométrico. Análise Psicológica, 219-227.

Oliveira, A.C.A.A. (2015). Depressão, ansiedade e stresse em estudantes de enfermagem. Dissertação de Mestrado. Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu. http://repositorio.ipv.pt/bitstream/10400.19/2833/1/OLIVEIRA,%20AnaClaudiaAlbuquerqueAlmeidaSantos%20DM.pdf.

Pais-Ribeiro, J.L. (2005). Introdução à psicologia da saúde. Coimbra: Quarteto.

Páramos, M.A., Straniero, C.M., García, C.S., Torrecilla, N.M. & Gómez, E.E. (2012). Bienestar psicológico, estilos de personalidad y objetivos de vida en estudiantes universitários. Pensiamento Psicológico. http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1657-9612012000100001.

Porta-Nova, R.M.M.M. (2009). Adaptabilidade, Competências Pessoais e Bem-Estar Psicológico de Jovens do Ensino Superior na Área das Ciências da Saúde. Dissertação de Doutoramento. Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto. http://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/24450/2/Dissertao%20de%20Doutoramento%20Rui%20PortaNova.pdf.

Saraiva, A.G.S. (2015). O consumo de tabaco em estudantes de Enfermagem. Dissertação de Mestrado. Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu. http://repositorio.ipv.pt/bitstream/10400.19/2834/1/SARAIVA,%20AnaGabrielaSilva%20DM.pdf

Sequeira, C., Carvalho, J. C., Sampaio, F., Sá, L., Lluch-Canut, T., & Roldán-Merino, J. (2014). Avaliação das propriedades psicométricas do Questionário de Saúde Mental Positiva em estudantes portugueses do ensino superior. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental (11), 45-53.

Veríssimo, A., Costa, R., Gonçalves, E., & Araújo, F. (2011). Níveis de Stress no Ensino Superior. Psicologia e Educação, 1 (2): 41-48.