Depressão e pandemia: estudo com universitários brasileiros

Contenido principal del artículo

Maria Eduarda Sandin Machado
Bruna Casiraghi

Resumen

A depressão é uma doença incapacitante, crônica e recorrente. Tem como sintomas humor deprimido, desprazer em atividades que antes geravam prazer, perda ou ganho significativo de peso por alteração no apetite, insônia ou hipersonia, falta de energia, sentimento de culpa, dificuldade de se concentrar, baixa autoestima, irritabilidade, ansiedade, e, em casos graves, pode levar ao suicídio. Pode ser classificadas como leve, moderada ou grave de acordo com a intensidade dos síntomas. Essa doença pode piorar em diversos contextos, como em situações de isolamento social, devido ao estresse, ansiedade, falta ou excesso de informação. Os universitários são afetados devido a mudança na rotina e a pressão psicológica. O objetivo do trabalho foi avaliar a quantidade de universitários com sintomas de depressão, comparando cursos da área da saúde com o de outras áreas. A pesquisa teve uma amostra de 210 universitários do estado do Rio de Janeiro, Brasil, sendo 69% do gênero feminino e 31% masculino, com idade média de 23 anos. O questionário foi enviado via rede social contendo: um formulário avaliando dados pessoais e o Inventário de Depressão de Beck (BDI). O BDI mostrou em relação aos universitários que 119 (56.7%) não apresentaram sintomas, 20 (9.5%) apresentaram disforia e 61 (29%) apresentaram sintomas de depressão.  onclui-se que os dados indicaram altas taxas de sintomas depressivos entre os universitários estudados e a necessidade de ações de acompanhamento.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Sección
Artículos

Citas

Almeida, L. S. (2007). Transição, adaptação académica e êxito escolar no ensino superior. Revista galego-portuguesa de psicoloxía e educación,15,13.

American Psychiatric Association. (2014). DSM-5: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. 5.ed. Artmed Editora.

Aragão, J. C. D. P., Casiraghi, B., Mota, É. M., Abrahão, M. A. B., De Almeida, T. A., Baylão, A. C. D. P., & Araújo, P. A. M. T. (2017). Saúde mental em estudantes de medicina. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educacíon, 14, 038.

Barroso, S. M., Oliveira, N. R. D., & Andrade, V. S. D. (2019). Solidão e Depressão: Relações com Características Pessoais e Hábitos de Vida em Universitários. Psicologia: Teoria e pesquisa, 35

Barros, M. B. D. A., Lima, M. G., Malta, D. C., Szwarcwald, C. L., Azevedo, R. C. S. D., Romero, D., ... & Gracie, R. (2020). Relato de tristeza/depressão, nervosismo/ansiedade e problemas de sono na população adulta brasileira durante a pandemia de COVID-19. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 29, e2020427.

Brasil. Ministério da Saúde. (2020). Depressão: como diagnosticar, quais os sintomas e qual o tratamento. 2019. Disponível em: <https://saude.gov.br/saude-de-a-z/depressao>. Acesso em: 19 mar. 2020

Bromet, E., Andrade, L. H., Hwang, I., Sampson, N. A., Alonso, J., De Girolamo, G., ... & Kessler, R. C. (2011). Cross-national epidemiology of DSM-IV major depressive episode. BMC medicine, 9(1), 1-16.

Costa, E. F. de O., Santana, Y. S., de Abreu Santos, A. T. R., Martins, L. A. N., de Melo, E. V., & de Andrade, T. M.

(2012). Sintomas depressivos entre internos de medicina em uma universidade pública brasileira. Revista da Associação Médica Brasileira, 58(1), 53-59.

Dartora, B. Z., Pozzebon, Â., & Bitello, A. (2013). Relação entre depressão,alimentação e o número deinternações hospitalares no hospital Santa Isabel de progresso-RS. Revista Destaques Acadêmicos, 5(3). de Cássia Lelis, K., Brito, R. V., de Pinho, S., & Pinho, L. (2020). Sintomas de depressão, ansiedade e uso de medicamentos em universitários. Portuguese Journal of Mental Health Nursing/Revista Portuguesa de Enfermagem de Saude Mental, (23).

Dinis, A. C. A. R. (2013). Adaptação académica, apoio social e bem-estar subjetivo dos estudantes do ensino superior: Um estudo nas residências universitarias [Universidade de Coimbra]. do Nascimento, J. R. P., Graça, Á., de Souza Minante, D. W., Bertolin, J. N. G., Fonseca, H. S., de Oliveira, D. V.,... & do Nascimento, M. A. (2020). Fatores associados à ansiedade e depressão em estudantes universitários. Research, Society and Development, 9(9), e562997533-e562997533.

Fleck, M. P., Berlim, M. T., Lafer, B., Sougey, E. B., Porto, J. A. D., Brasil, M. A., ... & Hetem, L. A. (2009). Revisão das diretrizes da Associação Médica Brasileira para o tratamento da depressão. Brazilian journal of psychiatry, 31, S7-S17.

Gonçales, C. A. V., & Machado, A. L. (2007). Depressão, o mal do século: de que século?. Rev. enferm. UERJ, 298-304.

Gorenstein, C., & Andrade, L. H. S. G. (1998). Inventário de depressão de Beck: propriedades psicométricas da versão em português. Rev psiq clin, 25(5), 245-50.

Krefer, L., & vayego, S. A. (2019). Prevalência de sintomas depressivos em estudantes universitários. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, 11 (28), 170-181.

Maltoni, J., de Camargo Palma, P., & Neufeld, C. B. (2019). Sintomas ansiosos e depressivos em universitários brasileiros. Psico, 50(1), e29213-e29213.

Organização Mundial da Saúde - OMS. (2018) Depressão. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php option=com_content&view=article&id=5635:fol ha-informativadepressao&Itemid=1095>. Acesso em: 19 mar. 2020.

Padovani, R. D. C., Neufeld, C. B., Maltoni, J., Barbosa, L. N. F., Souza, W. F. D., Cavalcanti, H. A. F., & Lameu, J. D. N. (2014). Vulnerabilidade e bem-estar psicológicos do estudante universitário. Revista brasileira de terapias cognitivas, 10(1), 02-10.

Pereira, M. D., de Oliveira, L. C., Costa, C. F. T., de Oliveira Bezerra, C. M., Pereira, M. D., dos Santos, C. K. A., & Dantas, E. H. M. (2020). A pandemia de COVID-19, o isolamento social, consequências na saúde mental e estratégias de enfrentamento: uma revisão integrativa. Research, Society and Development, 9(7), e652974548-e652974548.

Ramírez-Ortiz, J., Castro-Quintero, D., Lerma-Córdoba, C., Yela-Ceballos, F., & Escobar-Córdoba, F. (2020). Consecuencias de la pandemia Covid 19 en la salud mental asociadas al aislamiento social.

Rombaldi, A. J., Silva, M. C. D., Gazalle, F. K., Azevedo, M. R., & Hallal, P. C. (2010). Prevalência e fatores associados a sintomas depressivos em adultos do sul do Brasil: estudo transversal de base populacional. Revista Brasileira de Epidemiologia, 13(4), 620-629.

Sezini, A. M., & do Coutto Gil, C. S. G. (2014). Nutrientes e depressão. Vita et Sanitas, 8(1), 39-57.

Wang, C., Pan, R., Wan, X., Tan, Y., Xu, L., Ho, C. S., & Ho, R. C. (2020). Immediate psychological responses and associated factors during the initial stage of the 2019 coronavirus disease (COVID-19) epidemic among the general population in China. International journal of environmental research and public health, 17(5), 1729.

Zhong, B. L., Luo, W., Li, H. M., Zhang, Q. Q., Liu, X. G., Li, W. T., & Li, Y. (2020). Knowledge, attitudes, and practices towards COVID-19 among Chinese residents during the rapid rise period of the COVID-19 outbreak: a quick online cross-sectional survey. International journal of biological sciences, 16(10), 1745.