Práticas que dignificam a pessoa cuidada: Perceção dos estudantes de enfermagem

Contenido principal del artículo

Rosa Cândida Carvalho Pereira de Melo
Liliana Vanessa Lúcio Henriques
Helena Isable Cardoso da Silva
Mónica Andreia Baeta Pereira
Tânia Rodrigues Esteves
Kátia Lilian Sedrez Celich

Resumen

A dignidade humana, que envolve a autonomia e o poder de decisão, é um atributo intrínseco do ser humano que se realiza no encontro com o outro. Esta engloba uma componente relacional que é fundamental para o respeito da pessoa cuidada. Desta forma, importa identificar os significados atribuídos pelos estudantes de enfermagem ao conceito de dignidade e identificar as práticas de cuidados que dignificam a pessoa cuidada. Assim, foi realizado um estudo descritivo transversal, com abordagem qualitativa e quantitativa, realizado a 115 estudantes do 2º ano do curso de licenciatura de Enfermagem, sendo 93 do sexo feminino (80,8%), 21 do masculino (18,3%) e 1 outro (0,9%), com idades compreendidas entre 18 e 41 anos, com média de 20,61 anos. Os dados foram recolhidos através de um questionário, tendo sido solicitado que respondessem às seguintes questões abertas: “Identifique 5 palavras que associa ao conceito de dignidade” e “Quais as práticas que dignificam a pessoa cuidada?”. Os dados obtidos foram analisados recorrendo à técnica de análise de conteúdo de Bardin (2016) e IBM SPSS Statistics 20. Os significados que os estudantes mais atribuíram ao conceito de dignidade foram: “Respeito” (18,61%), “Honra” (4,35%), “Valores” (4,17%), “Integridade” (4,00%) e “Direito” (3,65%). No que concerne às práticas que dignificam a pessoa cuidada emergiram 7 categorias: “Respeito” teve maior relevância com 63 indicadores; “Interação” com 43 indicadores; “Autonomia” com 28 indicadores; “Qualidade de vida” com 27 indicadores; “Pilares da Humanitude” com 17 indicadores; “Deontologia” com 15 indicadores; e “Cuidado Centrado na Pessoa” com 12 indicadores. O conceito de dignidade apresentou diversas interpretações, dificultando a sua compreensão e consolidação conceptual, existindo a necessidade de promovermos um maior esclarecimento, prevenindo o risco deste conceito essencial, para a práxis do cuidado, vir a ser banalizado.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Sección
Artículos

Citas

Bacalhau, L. (2014). Cuidar centrado na dignidade (Dissertação de Mestrado). Universidade Católica Portuguesa, Instituto de Ciências da Saúde, Portugal. Recuperado de https://repositorio.ucp.pt/bitstream/10400.14/16385/1/Mestrado%20 %20CUIDAR%20CENTRADO%20NA%20DIGNIDADE%20final.pdf

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal

Buchanan, A. (2015). Respect for dignity and forensic psychiatry. International Journal of Law and Psychiatry, 41, 12-17. doi: 10.1016/j.ijlp.2015.03.002

Chochinov, H.M. (2006). Dying, dignity, and new horizons in palliative end-of-life care. CA: A Cancer Journal for Clinicians, 56(2), 84-103. doi: 10.3322/canjclin.56.2.84

Chochinov, H. M., Hassard, T., McClement, S., Hack, T., Kristjanson, L. J., Harlos, M., Sinclair, S. & Murray, A. (2008). The patient dignity inventory: A novel way of measuring dignity-related distress in palliative care. Journal of Pain and Symptom Management, 36(6), 559-571. doi: 10.1016/j.jpainsymman.2007.12.018

Clancy, A., Simonsen, N., Lind, J., Liveng, A., & Johannessen, A. (2020). The meaning of dignity for older adults: A meta-synthesis. Nursing Ethics, XX(X), 1–17. doi:10.1177/0969733020928134

Costa, R., Medeiros, S., Martins, J. & Coutinho, V. (2018). A simulação no ensino de enfermagem: Reflexões e justificativas a luz da bioética e dos direitos humanos. Acta Bioethica, 24(1), 31-38. doi: 10.4067/S1726-569X2018000100031

Couto, G. (2012). Autonomia/Independência no autocuidado sensibilidade aos cuidados de enfermagem de reabilitação (Dissertação de Mestrado). Escola Superior de Enfermagem do Porto, Portugal. Recuperado de https://core.ac.uk/download/pdf/62698318.pdf

Cruz, S. (2014). A dignidade em lares de idosos (Dissertação de Mestrado). Instituto Superior de Serviço Social do Porto, Portugal. Recuperado de https://comum.rcaap.pt/bitstream/ 10400.26/6461/1/S%c3%b3nia%20Alexandra%20Barros%20Cruz.pdf

Henriques, L. (2017). Implementação da metodologia de cuidado humanitude numa unidade de cuidados continuados: Contributo para os profissionais e pessoas cuidadas (Dissertação de Mestrado). Universidade de Coimbra, Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Portugal. Recuperado de https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/81425/ 1/LilianaVanessaLucioHenriques.pdf

Henriques, L., Melo, R., Pinto, I. & Silva, H. (2020). Práticas de cuidados que dignificam a pessoa idosa. In livro de atas do Ageing Congresso 2020, O Envelhecimento como um todo, realizado no dia 22 de setembro de 2020.

Kagan, S. (2015). Dignity, evidence, and empathy. Geriatric Nursing 36(5), 394-396. doi: 10.1016/j.gerinurse.2015.08.005

Lei nº 156/2015 de 16 de setembro. Diário da República nº 181, 1ª Série. Assembleia da República. Lisboa, Portugal.

Lima, A. (2018). Dignidade da pessoa humana e autonomia da vontade: Um estudo interdisciplinar sobre os limites éticos e jurídicos nos casos de eutanásia (Dissertação de Mestrado). Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Escola de Direito da Pontifícia, Brasil. Recuperado de http://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/8116/2/Andrei_Ferreira_de_Arau%cc%81jo_Lima_DIS.pdf

Matalinares-Calvet, M. L., Díaz-Acosta, A. G., Rivas-Díaz, L. H., Arenas-Iparraguirre, C. A., Baca Romero, D., Raymundo-Villalva, O. & Rodas-Vera, N. (2018). Dysfunctional parenting styles, empathy and socio-demographic variables in nursing, human medicine, and psychology students. Acta Colombiana de Psicología, 22(2), 112-124. doi: 10.14718/acp.2019.22.2.6

Matiti, M. R., & Trorey, G. M. (2008). Patients’ expectations of the maintenance of their dignity. Journal of Clinical Nursing, 17(20), 2709–2717. doi:10.1111/j.1365-2702.2008.02365.x

Parandeh A., Khaghanizade M., Mohammadi E. & Mokhtari-Nouri J. (2016). Nurses’ human dignity in education and practice: An integrated literature review. Iranian Journal of Nursing and Midwifery Research, 21(1), 1-8. doi: 10.4103/1735-9066.174750

Queirós, P. (2012). O bem-estar na perspetiva de enfermagem. Série Monográfica Educação e Investigação em Saúde - Enfermagem: de Nightingale aos dias de hoje 100 anos, 89-118. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/268220826_O_BEM-ESTAR_NA_PERSPETIVA_DE_ENFERMAGEM

Salgueiro, N. (2014). Humanitude - um imperativo do nosso tempo. Coimbra: IGM Portugal - Humanitude Ltd. Recuperado de https://issuu.com/joaoaraujo35/docs/humanitude-issuu

Saraiva, D. (2011). O olhar dos e pelos cuidadores: Os impactos de cuidar e a importância do apoio ao cuidador (Tese de Mestrado). Universidade de Coimbra, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação e Faculdade de Economia, Portugal. Recuperado de https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/17858/1/TESE_MISIE_SET2011.pdf

Shultziner, D. (2003). Human dignity - Functions and meanings. Global Jurist, 3(3), 1-21. doi: 10.2202/1535-167X.1110

Silva, H., Mendes, A., Ferreira, J., Pinto, I., Lagadoiro, A., Martins, A., Henriques, L. & Melo, R. (2020). Respect for the dignity of the cared person: Meaning assigned by nursing students. In livro de atas do 24th international Nursing Research Conference, Nursing, and training of professionals, realizado entre os dias 9 e 13 de novembro de 2020.

Simões, A. (2020). Estar presente em tempos de pandemia. Reflexão crítica do conceito de presença em enfermagem. International Journal of Developmental and Educational Psychology, 2: 23-32

Simões, A. & Sapeta, P. (2019). Conceito de dignidade na enfermagem: Análise teórica da ética do cuidado. Revista Bioética, 27(2), 1-9. doi:10.1590/1983-80422019272306

Vecchi, I. D., Garcia, M. L. & Sobrinho, L. L. P. (2020). O Princípio da dignidade humana e suas projeções no âmbito laboral: Possibilidades e limites. Seqüência, 85, 249-286. doi: 10.5007/2177-7055.2020v41n85p249

Walsh, K., Kowanko, I. (2002). Nurses and patients perceptions of dignity. Journal of Advanced Nursing 8, 143–151. doi: 10.1046/j.1440-172x.2002.00355.x

Woolhead, G., Calnan, M., Dieppe, P., & Tadd, W. (2004). Dignity in older age: what do older people in the United Kingdom think? Age and Ageing, 33(2), 165–170. doi:10.1093/ageing/afh045